domingo, 13 de setembro de 2009

SEXO SEM PENETRAÇÃO ( e com muito prazer )


Falando com a professora de artes sensuais Nelma Penteado, num encontro em SP, discutimos a respeito que a penetração pode, sim, ser colocada em último lugar no envolvimento sexual (ou nem estar incluída), sem que isso signifique menor satisfação. Quantos casais incluem a penetração em suas relações e as mesmas são chatas, mornas e sem graça? Só isso é a prova de que a penetração não é o ingrediente fundamental de uma transa satisfatória, explica.

Será?
Sexo é viagem! Curtir as carícias, apreciar a companhia do outro, viver momentos inesquecíveis..., enumera Nelma. E segundo a especialista, tudo pode começar com um strip tease ou uma massagem, de preferência em um espaço que estimule os cinco sentidos: vale usar velas, aromatizadores de ambiente, um lençol de seda, alguns bombons, frutas. Atiçar com palavras é a especialidade de Marta, 27, bancária (uma de suas alunas). “Fiz uma cauterização no útero, coisa simples, mas que me impediu de ter relações sexuais com penetração por 30 dias”, conta. Unindo o útil ao agradável, Marta inovou nas carícias e se sentiu plenamente realizada. “E o meu namorado também!”, diverte-se.

Na prática
Aplique gel lubrificante nas suas coxas para facilitar algumas carícias e convide-o a brincar com o pênis entre elas. Peça também para ele caprichar no sexo oral – vale ensinar o caminho e usar algo gostoso nesse momento, como chantilly ou outro doce. Ensine-o também a masturbá-la, mostrando onde e como gosta de ser tocada, com qual intensidade. Depois, retribua tudo, desde o início, ensina a professora de artes sensuais. Nelma aconselha as mulheres a não ficarem pensando se haverá ou não penetração. Vá para a cama sem pensar em uma finalidade específica, a não ser a de viver uma experiência gostosa, prepare o ambiente de forma aconchegante e gostosa, para receber seu amor com sensualidade, alegria e entusiasmo. Não fique lamentando o fato da penetração não ocorrer.
adivinhar o sabor, ganhará muitos beijos. “Surpreenda-o Não há lamentação, mas a prática não pode virar rotina. “De vez em quando é legal, principalmente quando estou menstruada”, conta Natália( outtra aluna), 29, gerente de projetos. "Mas quando fico muito tempo neste esquema, sinto falta de "algo a mais, conta". “Mas é uma delícia e eles ficam craques em preliminares” E o fator conta muitos pontos para a relação. Nelma acredita no tal aperfeiçoamento das preliminares e cita uma das brincadeiras que estão no seu livro “A Arte da Sedução”: coloque uma venda em seu parceiro e tenha perto da cama cinco bombons de sabores diferentes. Diga a ele que, aopartindo o bombom e passando o recheio em algum ponto do corpo onde você gosta de ser beijada. Leve os lábios dele até lá e pergunte o sabor”. Claro que não importa se ele acertará ou não, a ideia é criar intimidade de forma gostosa e divertida. E provar que sexo, intimidade e prazer não precisam necessariamente ter a ver com penetração.

Um comentário: