quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O orgasmo

A palavra orgasmo vem do grego orgasmós e significa “ferver de ardor”.

Tem duração de 2 a 10 segundos nos homens, e pode durar até 104 segundos em uma mulher.

Dicionário: o momento de máxima excitação e prazer no ato sexual, para o homem ou o macho, e para a mulher ou a fêmea; CLÍMAX; GOZO


Existe o dia Mundial do Orgasmo ( 31 de julho ) – para quê comemorar?

A ideia de instituir o dia do orgasmo foi de um grupo de Sex Shop Inglesas, há cinco anos, após pesquisas mostrarem que 80% das mulheres inglesas não tinham um orgasmo em suas relações sexuais. Então a data surge com o intuito de reflexão sobre o tema orgasmo feminino, e até mesmo masculino, prezando a qualidade e não a quantidade de coitos, tornando assim o orgasmo o assunto discutido em diversas esferas sociais, como escolas, por exemplo. Claro que a iniciativa também foi uma forma de vender seus produtos para os casais, mas isso não diminui a importância do assunto.

Aqui no Brasil a data só passou a ser bem divulgada em 2008, também por iniciativa das redes de Sex Shop, porém, mesmo que todos queiram homenagear o Dia Mundial do Orgasmo tendo um orgasmo é importante que ele seja discutido, que tabus sejam derrubados e preconceitos dizimados.

Algumas coisas para refletirmos

Você sabia que 30% das mulheres brasileiras nunca tiveram um orgasmo? (segundo pesquisa realizada pelo Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas de São Paulo)

Os especialistas da área afirmam que isso ocorre por falta de conhecimento do corpo feminino – por homens e mulheres – tabus com o tema sexo e, principalmente, porque a maioria das pessoas acredita que o orgasmo se dá pela penetração vaginal, quando estudos mostram que 64% das mulheres orgásmicas precisam da estimulação clitoriana para atingí-lo.

Sabemos que é de nossa cultura – apesar de já estarmos mudando isso – dizer que mulher que gosta de sexo e sabe o que quer na cama é puta, mulher decente tem que ser guiada pelo macho, e ter vergonhazinha – ninguém merece!


Por isso, percam a vergonha, masturbem-se, peça ao parceiro para estimular seu clítoris durante a penetração – ou faça isso você mesma. Se o seu parceiro só transa para satisfação única e exclusivamente dele…

Outra questão levantada nos temas atuais – para a gente ver que acertamos de um lado, mas pecamos em outro – é que o orgasmo está virando mais uma obrigação do que uma sensação.

Homens e mulheres temem fracassarem, mais preocupados em desempenho e performances acrobáticas do que sentir o coito do início ao fim. Então, quando antes ter um orgasmo feminino era coisa de vadia, hoje não tê-lo é sinônimo da frigidez nas mulheres e incompetência do homem.

Nada de obrigação! Sexo é curtir você e o(a) parceiro(a), é sentir prazer do início ao fim, é entregar-se e esquecer das regrinhas nas quais somos obrigados a seguir em ambientes sociais, é relaxar e, então, gozar. Mas antes vem o relaxar no sentido de deixar rolar, envolver-se e envolver, e a partir daí pode terminar em um belo orgasmo.

E se não terminar?!

Se foi somente dessa vez que não conseguiu chegar lá – vale lembrar que homens nem sempre alcançam o orgasmo também – não há nada de errado nisso, vários fatores físicos e psicológicos podem ter atrapalhado o processo e, ao invés de encucar com isso, experimente relaxar e tentar novas abordagens na próxima oportunidade, como a estimulação clitoriana, por exemplo.

Se ainda assim você não gozar – ambiente propício, parceiro condizente, relaxar e curtir o momento, estimulação clitoriana, excitação e lubrificação máximas, sem preocupações na hora H então é recomendado procurar um médico ginecologista para descartar problemas.

Lembrem-se que é muito importante conhecer seu próprio corpo, explorar-se, e saber mostrar ao(a) parceiro(a) o que quer. E mais importante ainda: não tenha medo ou vergonha de falar sobre sexualidade!

Pare e pense sobre sua vida sexual, e sobre como a sexualidade ainda é tratada em nossa sociedade, converse sobre o tema com seu parceiro(a), e experimente ter um, não, experimente vários orgasmos! Mas usem camisinha, ela não interfere em nada!

Um comentário: